Que horas ficou tarde para mudar? Que horas, tarde ficará, para não conseguir mais mudar?

sexta-feira, agosto 17

Pensamentos for free - Parte I


Eu notei que eu ando escrevendo coisas que venho pensando e matutando. Bom então vou começar uma série. Neste caso, Pensamentos for free, parte I. Tem este nome porque duvido que eu seja o unico a pensar este tipo de coisa, logo, pra quem não pensa, não se dê o trabalho. Aqui, você lê, pode usar para debater com outras pessoas como se fosse teu e é de graça. Segue...


Homem.
Quantos por cento de racionalidade e quantos de instinto animal? Há dias que um deles nem existe. Há dias que ambos estão balanceados.
Como direcionar ambos para uma mesma coisa, causa ou pessoa?

Resposta: impossível.
O sentimento sempre está presente nas nossa decisões mas tentamos não usá-lo, pois, aprendemos que ter razão é melhor.
Bom, se ter razão é sempre melhor, por que o que é proibido é mais gostoso?

Lí reportagenS dizendo que o futuro do relacionamento é a poligamia. Pois bem, poucas mulheres concordam enquanto os homens...não preciso nem dizer.
Pra que o compromisso com uma pessoa apenas, até o final de sua vida, se há as seguintes possibilidades?:

Ela, ou ele, pode deixar você sem aviso prévio simplesmente porque acabou a "gasolina".

Ela, ou ele, vai te trair quando rolar a possibilidade dos 100% do instinto animal. Não dá pra descartar.

Ela, ou ele, usará 100% da racionalidade porque uma ou outra coisa não dá certo.

Ela, ou ele, cansou.

Ela, ou ele, quer preservar amizade, mas você é o ultimo ou ultima a saber.

Estes são alguns exemplos, você pode adicionar outros mil.

Incógnitas da vida, mas que podem poupar sofrimento.

Poligamia é uma questão de cultura, assim como outras milhares de coisas estranhas, tipo, comer merda, tomar xixi, comer cachorro, usar drogas e assim por diante...
Não dá pra dizer que uma coisa ou outra é loucura quando existe um determinado grupo de pessoas que as praticam. Logo, é um ponto de vista.

Com a poligamia, acabariam os problemas de ciume, falta do que fazer, falta de carinho, afeto, sexo, amizade e assim por diante. Também não dá pra ter as regras do casamento, senão, ja viu, né? Mulher já fica com 50% de tudo, imagina três ou mais...

Com a poligamia, as decisões racionais iriam ser apenas para a vida profissional, afinal, a amorosa contaria sempre com 100% de instinto. Se uma, ou um, te deixasse, beleza. Tem mais ou então se arranja mais. Você se apegaria menos e, sendo assim, sofreria bem menos.

Claro que muitos vão dizer que eu to louco, mas no fundo no fundo...existe um pingo de razão.
Cultura, costume, repetencia, mudança... palavras chave para moldar coisas novas.

Seja sincero leitor...quantas vezes você não pensou em chutar o balde ou mandar tudo pro espaço? Fazer o que não deveria por respeito ao outro, mas nem imaginar que o respeito acabaria ou não seria respeitado?

Exemplo famoso do pensamento: Hugh Marston Hefner (se não sabe quem é, vai procurar no google!)

Agora, fora toda essa ladainha, como seria bom se fosse no tempo de nossos avós onde o amor era lindo e onde vemos hoje em dia, pessoas comemorando 50, 60 anos de casados. Ah, é bonito sim.
Mas hoje em dia, como a tecnologia, o ser humano virou descartável. Quando não atinge certos parametros: "bye, bye babe".

5 comentários:

Mari Maravilha disse...

Esse teu texto fecha com o que venho pensando a semana toda! Afff! Dá vontade de chutar o balde mesmo! Mas ao mesmo tempo sempre resta a esperança de achar alguém que mereça o teu respeito... Será? Hehehe...

Té mais!

AvalanxeSport disse...

aheauheuehueh

March disse...

Concordo plenamente com oq disse...
Mas poderia me ilustrar teus novos pensamentos, agora q teu lado sentimental vibra de felicidade??

abs

Schina disse...

Ae, não li, soh mandando um recado, VAMU COMBINAH UM CHIMAS?!!!!Falou!!!!!!Me liga brodi.

CresceNet disse...

Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.